Substituições saudáveis

Pequenas mudanças podem fazer grande diferença

Alguns hábitos enraizados em nossa rotina alimentar podem acabar prejudicando a tentativa de uma alimentação mais saudável e até mesmo de emagrecimento. Por isso, fazer pequenas substituições na alimentação pode ser uma importante mudança em prol da saúde.

Nutricionista do Serviço de Nutrição e Dietética do HAC, Priscila Santos elencou algumas substituições alimentares inteligentes e simples, para melhorar a qualidade da alimentação e gerar benefícios à saúde.

  • Açúcar branco refinado por açúcar mascavo – O açúcar mascavo é a forma mais pura que encontramos do açúcar retirado da cana de açúcar, quase não passa por processos químicos e por este motivo mantém vários nutrientes, como, por exemplo, cálcio e o ferro.
  • Óleo de soja por óleo milho ou de girassol – O óleo de milho é rico em ômega 3 e 6, que aumentam a fluidez sanguínea e reduzem o colesterol. Contém vitamina E, antioxidante, e vitamina A, que protege contra problemas de visão. Óleo de girassol – é rico nas vitaminas E, inimiga dos radicais livres, e K, que melhora a coagulação e mantém a saúde dos ossos. Porém, em excesso, ativa substâncias inflamatórias. Consuma no máximo 2 colheres de sopa ao dia. É o único que poderá ser utilizado para temperaturas acima 200ºC sem perder suas propriedades.

  • Margarina por manteiga – A manteiga é um produto derivado do leite e é obtida através da nata do mesmo. Nessa gordura há um ácido graxo, que ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Também atua na proteção cerebral. Já a margarina é feita apenas com óleos vegetais hidrogenados. A quantidade de gordura presente nas margarinas pode variar de 35 a 80%, sendo uma gordura ruim.
  • Adoçante de ciclamato ou sacarina sódica por sucralose ou stévia – Ambos são extraídos de fontes naturais e não apresentando malefícios a saúde. A sucralose é um derivado da cana de açúcar, já o stévia é extraído de uma planta.
  • Requeijão por creme de ricota O creme de ricota tem menor teor de gorduras saturadas e também menor quantidades de calorias quando comparados com requeijão.

 
Fonte:
Priscila Silva
Nutricionista
CRN 41396

Voltar

Saiba mais: