Como os energéticos agem

Associá-los com álcool traz riscos à saúde

De uso frequente entre os jovens, as bebidas conhecidas como energéticos podem causar danos à saúde e merecem atenção e moderação no consumo. Trata-se de preparados que contem substâncias estimulantes, como a cafeína e a taurina, associados a açúcares, corantes e aromatizantes artificiais.

Segundo o chefe do Serviço de Cardiologia do Hospital Ana Costa, Dr. Rider Brito Filho, essas substâncias provocam aumento da frequência cardíaca, agitação e consequentemente podem causar elevação da pressão arterial.

“Pessoas portadoras de problemas cardíacos como arritmias, insuficiência cardíaca e coronariana devem evitar o uso excessivo. Os efeitos dessas bebidas podem causar uma piora e desestabilização nesses casos”, explica o especialista.

energetico

Entre os riscos do consumo elevado está o aumento da pressão arterial

Estimulante
Por serem estimulantes do sistema nervoso central, os energéticos proporcionam liberação dos hormônios dopamina e adrenalina. “Consequentemente, levam ao aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial”.

Sintomas
Entre os sintomas comuns estão a insônia, irritabilidade, agitação, cefaleia, ansiedade, agitação, arritmias cardíacas e palpitações.

Potencializador
Dr. Rider afirma que misturar energéticos com bebida alcoólica, potencializa a sensação de prazer do álcool. “A mistura interfere na percepção da embriagues, podendo propiciar consumo excessivo de bebidas alcoólicas e seus riscos”.

Dependência
O médico ressalta que nos jovens, por serem na maioria das vezes saudáveis, os riscos físicos imediatos serem menores. “Porém, o fato de seu uso estar associado ao consumo de álcool pode induzir a comportamento de risco e exposição à dependência química”.

Consumo moderado X Exagero
O cardiologista lembra que, em baixas doses, essas bebidas não são prejudiciais. “Exceto para pessoas portadoras de problemas cardiovasculares. Porém, o seu uso é difundido entre jovens e adolescentes, frequentemente associado ao consumo de bebidas alcoólicas. Nesse caso, o controle da quantidade fica prejudicado, tendendo ao exagero”.

Valor nutricional
Lembrando que não é recomendável o consumo por crianças, gestantes, idosos e portadores de enfermidade, a Nutricionista do Hospital Ana Costa, Aracy Freitas Dornelas comenta o valor calórico desses produtos pode assemelhar-se ao refrigerante.

“Um copo de energético pode conter 150 calorias. Algumas latas de bebidas energéticas podem conter mais de 500 mg de cafeína, o que equivale a 14 latas de refrigerante”.

Energético natural
Aracy explica que bebidas preparadas com ginseng, café verde, erva-mate, guaraná, romã, gengibre, mel, limão e cranberry, são energéticos naturais.

A nutricionista preparou uma receita de energético natural. “Tanto o chá mate quanto o chá verde ou branco apresentam uma pequena porção de cafeína, mas isso é irrelevante. O que realmente conta é que são antioxidantes e fitoquímicos. A água de coco é rica em vitaminas e minerais, além de fornecer energia instantaneamente”.

Receita de Energética Natural

  • Prepare um litro de chá verde ou branco ou mate;
  • Acrescente sabor de alguma polpa de fruta congelada;
  • Acrescente meio litro de água de coco;
  • Adoce com mel ou adoçante (stévia ou sucralose), ou beba ao natural;
  • Gelo à vontade.

 

 

Fontes:
Dr. Rider Nogueira de Brito Filho – Médico Cardiologista – CRM 65426
Aracy Freitas Dornelas – Nutricionista – CRN 16937

 

 

 

 

 

Voltar

Saiba mais: